Geometria sónica – 2º ciclo

Algumas imagens do meu trabalho na expsoição do 2º ciclo do projecto Geometria Sónica, que fica até 13.01.2019 no Arquipçélago Centro de Artes contemporâneas, em S. Miguel, nos Açores. Estas peças resultam da residência que fz na ilha, em Julho de 2018, juntamente com o Pedro Tudela. Além de nós os dois, nesta exposição participam também Mike Cotter e Tomás Cunha Ferreira. O projecto tem curadoria de Nuno Fraia e Nicolau Tudela.

Some images of my work in the exhibition of the 2nd cycle of the Sonic Geometry project, which stays until 13.01.2019 in the Archipelago Center of Contemporary Arts, in S. Miguel, in the Azores. These pieces are the result of my residence on the island in July 2018, together with Pedro Tudela. In addition to the two of us, this exhibition also includes works by Mike Cotter and Tomás Cunha Ferreira. The project is curated by Nuno Faria and Nicolau Tudela.

Mais info/More info : http://arquipelagocentrodeartes.azores.gov.pt/programacao/exposicao-geometria-sonica-2o-ciclo/?fbclid=IwAR246qjqNX5ogqy1cUIZrpPn0GbOo21O4h_27UpQM458GmTjPsI-opQckjg

Modelos, 2018 Maquetas em madeira pintada. Dimensões variáveis

Modelos, 2018
Maquetas em madeira pintada.
Dimensões variáveis

Corpo-ilha, 2018 3 monitores vídeo, 3 canais video, HD, 4’ em rotação pelos 3 monitores, s/som

Corpo-ilha, 2018
3 monitores vídeo, 3 canais video, HD, 4’ em rotação pelos 3 monitores, s/som

Mesa-oráculo, 2018 Vinil autocolante, barro e objectos vários Dimensão da grelha:  120x80 cm

Mesa-oráculo, 2018
Vinil autocolante, barro e objectos vários
Dimensão da grelha: 120×80 cm

Monstra (pedras), 2018 Madeira pintada, metal e pedras. Aprox. 400x800x90 cm

Monstra (pedras), 2018
Madeira pintada, metal e pedras.
Aprox. 400x800x90 cm

Helicoidais, 2018
Motores de baixa rotação, cabo de aço, alumínio e cobre.
Dimensões variáveis

Harmónios (Corner Pieces), 2014-2018 Tijolo burro Dimensões variáveis

Harmónios (Corner Pieces), 2014-2018
Tijolo burro
Dimensões variáveis

Astra (fumo), 2018 Vídeo, HD, 8’ 5’’ em loop, s/som

Astra (fumo), 2018
Vídeo, HD, 8’ 5’’ em loop, s/som

img_20181026_163608

Máquina transformista, 2018 Tijolo burro, máquina de fumo Dimensões variáveis

Máquina transformista, 2018
Tijolo burro, máquina de fumo
Dimensões variáveis

img_20181027_161846

Máquina transformista, 2018 Tijolo burro, máquina de fumo Dimensões variáveis

Máquina transformista, 2018
Tijolo burro, máquina de fumo
Dimensões variáveis

Máquina transformista, 2018 Tijolo burro, máquina de fumo Dimensões variáveis

Máquina transformista, 2018
Tijolo burro, máquina de fumo
Dimensões variáveis

img_20181026_163959

Modelos de ilha, 2018 Pedra e barro; monte de barro Dimensões variáveis

Modelos de ilha, 2018
Pedra e barro; monte de barro
Dimensões variáveis

Há lágrimas das coisas/There are tears of things, 2018 Janela e esferas de vidro

Há lágrimas das coisas/There are tears of things, 2018
Janela e esferas de vidro

Duplo Negativo/Double Negative

No último sábado, dia 17 de Fevereiro, inaugurou no CIAJG, em Guimarães, a minha exposição Duplo Negativo, com curadoria do Nuno Faria. Ficará até 10 de Junho
http://www.ciajg.pt/_miguel_leal&mop=26.

Queria agradecer ao Nuno Faria, ao Tiago Almeida, ao Hugo Dias e a toda a incrível equipa do CIAJG.
Muitos outros tornaram esta exposição possível, mas queria agradecer em especial à Anna Kottmeier, ao Vicente Leal, ao Pedro Tudela e à Fabíola Augusta, que preencheu o espaço deste duplo negativo com a sua voz.
[Mais fotos em breve]

Last Saturday, February 17th, opened my  show Double Negative at CIAJG, in Guimarães, curated by Nun Faria. It will stay until June 10th.
http://www.ciajg.pt/_miguel_leal&mop=26

I would like to thank Nuno Faria, Tiago Almeida, Hugo Dias and all the amazing CIAJG’s team.
Many others have made this exhibition possible, but I would especially like to thank Anna Kottmeier, Vicente Leal, Pedro Tudela and last but not least Fabíola Augusta, who filled the space of this double negative with her voice.
[More photos soon]

davdavdav mde
dav
dav

Asprela

Ontem, no Passos Manuel, apresentei o livro Asprela, das Scopio Editions, com fotografias de António Rodrigues, João Leal, José Maçãs de Carvalho, Olívia da Silva, Rita Castro Neves e Sérgio Rolando, e edição do Pedro Leão Neto e da Olívia da Silva.

Gosto de pensar que podemos falar com imagens tanto quanto podemos falar de imagens, e comecei por isso a minha apresentação com esta fotografia de 1962, uma vista aérea da zona do Hospital de São João e Cemitério de Paranhos, destacando-se os campos de lavoura à sua volta. O Hospital tinha sido inaugurado três anos antes, em 1959, e esse território era já um lugar  fora do lugar, um autêntico laboratório heterotópico…

terrenos das traseiras do hospital escolar 1962